Jardim botânico do passado, presente e futuro

Jardim botânico do passado, presente e futuro

O mundo tem hoje 1175 jardins botânicos espalhados por 148 países. Um dos mais antigos do planeta em operação fica em Pisa, na Itália, e remete ao ano de 1544. Em meio a tantos e tão deslumbrantes cenários, a ousadia e ambição humana começa a construir agora aquele que será o maior jardim botânico da terra. Mais fascinante que seu tamanho é a proposta. Ele ficará bem no meio do deserto.

Jardim Botânico de Omã, construção no meio do deserto

O projeto é de Omã, no Oriente Médio, e promete combinar flora, fauna e vida selvagem em quase 500 mil de metros quadrados aos pés da montanha Al Hajar, a 32 quilômetros da capital portuária de Mascate. Esse oásis que reunirá 1,2 mil plantas nativas do Oriente Médio – sendo 76 encontradas apenas em Omã – transformará o Jardim Botânico de Omã provavelmente no mais surpreendente do mundo.

Obras deste que será o maior jardim botânico do mundo têm início agora. Data de entrega ainda não foi revelada

Um antigo fundo do mar visível por conta da atividade tectônica que elevou o local a cerca de 328 pés acima do nível do mar funcionará como paisagem. Com conceito ecológico, sem desperdício de água, o jardim botânico também terá sistemas para regulagem da luz e da temperatura, além da mais importante certificação verde.

Projeto de Omã foi elaborado por três escritórios de arquitetura

No topo dos vários jardins, haverá também um centro de visitantes, instalações de educação e pesquisa, bem como lojas e restaurantes.

Centro de informações do futuro jardim botânico de Omã

Um jardim botânico é, em sua essência, um jardim dedicado à coleção, cultivo e exposição de uma ampla diversidade de plantas, cactos e suculentas devidamente identificados por seu nome botânico.

Dos inúmeros em funcionamento pelo mundo, destacamos:

Kew Gardens, na Inglaterra

Treetop em Kew Gardens, perto de Londres

Situado a 30 minutos do centro de Londres, na Inglaterra, os Jardins Botânicos Reais de Kew Gardens é considerado o maior do mundo da atualidade. Enorme e diversificado, ele permite passear por uma diversidade de plantas que reconta 250 anos de história. Não por acaso, hoje ele detém a coleção mais diversificada de plantas vivas de qualquer jardim botânico no mundo. Ela é composta por plantas de climas tropicais, temperados, áridos e alpinos, cultivadas nos jardins e também em condições controladas dentro de estufas e viveiros.

Passeio a 18 metros acima do solo

Das inúmeras atrações locais, não deixe de visitar a Treetop Walkway, um caminho formado por torres a 18 metros acima do sol que permite aos visitantes obter uma visão rara do complexo ecossistema da floresta. São 200 metros de extensão para observar não só plantas, mas também pássaros, insetos e fungos.

Montreal Botanical Garden, no Canadá

Jardim Chinês, do jardim botânico de Montreal

O Jardim Botânico de Montreal, no Canadá, é considerado o segundo maior do mundo, em área, atrás somente dos Jardins Botânicos Reais de Kew, em Londres. Um dos destaques do local é o Jardim Chinês, inspirado na Dinastia Ming, revela caminhos sinuosos, uma montanha artificial e um edifício em estilo chinês que abriga uma coleção doada de bonsais e penjings (arte chinesa de desenhar paisagens nas árvores).

O jardim é povoado de plantas chinesas e foi construído a partir de 1990-1991 por 50 artesãos do Instituto de Arquitetura e Arquitetura de Xangai.

Jardim Botânico do Rio de Janeiro, Brasil

Dono de uma das mais belas e bem preservadas áreas verdes da cidade, o Jardim Botânico do Rio de Janeiro é um exemplo da diversidade da flora brasileira e estrangeira. Nele, podem ser observadas cerca de 6,5 mil espécies (algumas ameaçadas de extinção), distribuídas por uma área de 54 hectares, ao ar livre e em estufas.

O belo Jardim Botânico do Rio de Janeiro

A instituição abriga, ainda, monumentos de valor histórico, artístico e arqueológico e a mais completa biblioteca do país especializada em botânica, com mais de 32 mil volumes e o maior herbário do Brasil, com cerca de 750 mil amostras desidratadas completamente informatizadas e disponíveis para o público na página da instituição.

Orto Botanico di Pisa, na Itália

Jardim Botânico de Pisa entre os mais antigos do mundo

Ligado à Universidade de Pisa, o Jardim Botânico nasceu em 1543, por iniciativa do médico Luca Ghini, médico e botânico de Imola, com o apoio do grão-duque da Toscana, Cosimo de Medici. Este é considerado um dos jardins botânicos em operação mais antigos do mundo, com registro da fauna e flora local em detalhes.

Jardim Botânico de Coimbra, em Portugal

Jardim de Coimbra, criado por iniciativa do Marquês de Pombal

O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, localizado no coração da cidade desde 1772, foi criado por iniciativa do Marquês de Pombal. Ele se estende por mais de 130 mil metros quadrados – boa parte desse terreno doado pelos frades Beneditinos.

O Jardim Botânico de Coimbra foi criado com o objetivo de complementar o estudo da História Natural e da Medicina. Sua exuberante vegetação reflete os estudos e intercâmbios botânicos com diversas partes do mundo. Um lugar de muitos estudos e também muitas belezas para os olhos.

Jardins des Plantes de Paris, na França

O jardim, criado inicialmente com o nome de Jardim do Rei, foi plantado por Guy de La Brosse, médico de Luís XIII, de 1626 a 1735, como um herbário de plantas medicinais. Ele foi aberto ao público em 1640.

Jardins des Plantes de Paris

Hoje, oferece uma grande vista panorâmica que se estende da Grande Galeria até a praça Valhubert, próximo ao Rio Sena. Seus canteiros são margeados por fileiras de plátanos que florescem a partir de abril. As coleções de flores são mudadas regularmente , totalizando aproximadamente mil variedades de plantas cultivadas.

Bergius Botanic Garden, na Suécia

Bergius Botanic Garden

Com uma história que remonta ao século 18, o jardim é hoje de propriedade da Royal Swedish Academy of Sciences e pela Universidade de Estocolmo. Localizado em Brunnsviken, no Mar Báltico, o Jardim Botânico de Bergius revela belas surpresas como o pomar de groselhas, que revela tudo por trás das frutas, das variedades antigas às novas e de plantas ainda não cultivadas na região como chokeberry, cranberry e lingonberry. O pomar é aberto a visitantes algumas vezes por ano e é preciso fazer a reserva antecipadamente.

Mahogany Cosméticos traz sempre os Melhores Momentos para você.

Para ler mais sobre lifestyle, visite Prazerices.

One Reply to “Jardim botânico do passado, presente e futuro”

  1. Maravilhoso, e animador , ver que no meio de tanta devastação ainda temos olhos para coisas tão importantes e belas….obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *